28 de dez de 2011

Almas afins


 Jane Difini Kopzinski
Fisioterapeuta- Quiropraxista - Filósofa Clínica

Almas afins
Algo entre as palavras e sentimento, não há no vocabulário
Nem sinônimos, antônimos, ou qualquer nomeação existente
Sem forma ou outra linguagem qualquer
Apenas o sentir, o olhar, a suavidade, o momento de não existência, a alma de encontro livre com a outra sem a menor responsabilidade, sem julgamentos, sem apresentações, sem qualquer forma envolvida.
Livres, mutuamente inteiras e homogêneas entre si
Sem propósitos, apenas fluidificadas na existência
Encontro tão profundo...
Palavras são dispensáveis
 Linguagem singular
 Não há idéias, buscas, significados, hipóteses, princípios de verdade, discursos, termos, ou qualquer outra estrutura
Não existem submodos, não se faz necessário no singular encontro de almas afins.
 Sem querer chegar a lugar algum, sem ter direção, nem idéias complexas.
Talvez uma singularidade existencial.
Tentei, mas não sei se consegui passar em palavras esse momento da vida.
Tão simples
Nega-se ao compreensivo.
Jane Difini  Kopzinski