4 de jul de 2016

Dor irradiada e coluna vertebral


Dor irradiada e coluna vertebral
 

Todo o indivíduo com queixa de dor irradiada para pontos distantes da coluna deveria ter sua coluna primeiramente avaliada.

O disco vertebral emite dor para regiões musculares distantes da coluna, dando-nos a falsa impressão de se tratar de uma dor muscular.

  Tais pontos dolorosos irradiados são muitas vezes confundidos com dores musculares, fibromialgia, tendinites, bursites e distensões.

            O desvio de uma ou mais vértebras apresenta-se de várias maneiras:

-  Leve: sem dor ou sentira horas ou dias após, quando a pressão sobre a raiz nervosa aumentar pelo movimento dos músculos;

- Forte; dor por algum tempo (minutos, horas, dias ou semanas), e depois passará, porque o corpo vai compensar e se adaptar ao desvio;

- Muito forte:  dor intensa e  bloqueio dos movimentos ou adotar uma posição antálgica

          - Crônico  (meses, anos ou décadas), o corpo se adapta e só ocorrerão sintomas quando as estruturas em degeneração, forem exigidas por muito esforço ou muita tensão emocional.

            A dor da coluna pode se manifestar de forma variada e, por isso,  muitas vezes não é reconhecida pelo indivíduo, ou não é dada a ela a devida importância.

            É vital salientarmos que os primeiros sinais de dor devem ser imediatamente tratados, para não se tornarem crônicos.
            Em todos os casos a Quiropraxia (ajustes das vértebras) e Fisioterapia (exercícios , alongamentos e terapia manual) e Filosofia Clínica ( equilíbrio emocional) auxiliam no tratamento, pois juntas previnem, tratam e ajudam na qualidade de vida.
Drª Jane Difini Kopzinski