2 de dez de 2014

PILATES NA TERCEIRA IDADE

      PILATES NA TERCEIRA IDADE                         


                                                Jane Difini Kopzinski

A idade traz junto o cansaço do corpo e do organismo, os membros não conseguem fazer movimentos rápidos, há diminuição de força e resistência muscular, a retenção de água é maior, a corrente sanguínea é mais lenta, a elasticidade do tecido conjuntivo e menor e a condição de acidentes são mais prováveis, e em caso de uma recuperação o período é maior.
 Cada vez que um músculo se encurta, ele aproxima suas extremidades e, consequentemente, afeta os ossos nos quais está inserido, desorganizando outros músculos que tenham origem ou inserção nos mesmos ossos, e assim sucessivamente.
A postura incorreta além de diminuir a autoconfiança, obstrui a respiração, tenciona os músculos e ligamentos e pode afetar adversamente as articulações da coluna, propensas a artrite, artrose e dor generalizada. Vários músculos do sistema respiratório estão inseridos nas vértebras lombares e cervicais e nas costelas influenciando a postura.
O aparelho locomotor, responsável pelo desempenho das atividades diárias, grau de independência e autonomia.
O diafragma é um músculo respiratório que separa o tórax do abdômen. Quando a “casa de força” nos exercícios do método Pilates é acionada através da respiração, o diafragma é trabalhado levando inclusive a um relaxamento e gerando uma postura correta. (MIGUEL, 2007). 
  Uma alteração em qualquer nível da coluna vertebral promove compensações nas curvaturas vizinhas. (BENATTI, 2001)
Um dos recursos que pode ser utilizado com a proposta de promover o reequilíbrio muscular é o Método Pilates, que consiste em uma série de exercícios físicos, que buscam a harmonia entre o corpo e a mente,melhorando assim a consciência corporal.
Como a bola é um acessório móvel, tem usabilidade diversificada e pode trabalhar diferentes músculos, catalisando os resultados positivos aparecem.
O Método Pilates pode ser praticado em qualquer idade.

 A proposta do Método Pilates é de melhoria na qualidade de vida de seus praticantes, através de uma condição otimizada de uma nova postura, desenvolvendo maior mobilidade, equilíbrio e agilidade, embasandose numa tonificação muscular e em um ganho de flexibilidade e elasticidade, atingidas através de seus exercícios específicos.

O Método Pilates é composto pelos exercícios desenvolvidos por Joseph Pilates, os quais são realizados em solo, com a bola suíça ou nos aparelhos elaborados pelo criador do método, tendo como princípios à centralização, o controle, a precisão, a fluidez do movimento, a concentração e a respiração. 
Os exercícios favorecem o trabalho dos músculos estabilizadores, promovendo a eliminação da tensão excessiva em determinados grupos musculares, evitando, dessa forma, as compensações consequentes aos desequilíbrios (PIRES,2005)

o Método Pilates é capaz de proporcionar modificações benéficas em diversos componentes da Aptidão Física em nos  idosos, contribuindo para a manutenção de um modo de vida autônoma e para a melhoria na qualidade de vida.


REFERÊNCIAS

PIRES, Daniela Cardoso; SÁ, Cloud Kennedy Couto de. Pilates: Notas sobre Aspectos Históricos, Princípios, Técnicas e Aplicações.
Revista Digital, Buenos Aires , Ano10, nº.90, dezembro 2005.
MIGUEL A, JR. Método Pilates – Benefícios para terceira idade. Revista Pilates, Abril 2007.