23 de dez de 2016

O estresse e o nosso corpo

O estresse e o nosso corpo
Cada indivíduo reage ao estresse de forma diferente, pois somos singulares e únicos.
São os grandes problemas da nossa vida que, de modo agudo, ou crônico, nos lançam no estresse, existe uma forte conexão entre o estresse e as dores nas costas. O estresse causa a liberação de hormônios que aumentam a percepção da dor, como o cortisol e o adrenocorticotrópico (ACTH).
O estresse corresponde a uma relação entre o indivíduo e o meio. Trata-se, portanto, de uma agressão e reação, de uma interação entre a agressão e a resposta.
 Quando em situações estressoras ao longo da vida, o indivíduo pode adotar posturas inadequadas inconscientemente. Essas posturas podem já demonstrar uma reação de defesa do organismo. Porém, com o prolongar do estresse e permanência destas, inicia-se o quadro de lesões musculares, ligamentares e articulares. Dores difusas surgem sem causa aparente e podem ser tão intensas que levam a uma incapacidade nas atividades diárias.

Fortemente é afetada a estrutura responsável pela sustentação do peso corporal e manutenção da postura, a coluna vertebral. Essa sofre com lesão na musculatura paravertebral e demais adjacentes, bem como com a possibilidade de sobrecarga vertebral e hérnias de disco. Os transtornos emocionais podem levar a disfunções musculares, causando dor local, dor irradiada, cefaléia, dor no fundo dos olhos e formação de pontos gatilhos. Estes transtornos podem causar dor, diminuição de mobilidade e perda da função da coluna vertebral. Cuidar da coluna nesse período de grande estresse é fundamental, o ajuste da coluna causa efeitos de relaxamento através do adequada reposição das vértebras , assim os nervos podem fazer a condução correta  para que os hormônios do nosso organismo fluam nos deixando com mais qualidade de vida.
Drª Jane Difini Kopzinski




Nenhum comentário:

Postar um comentário